30
Jan

LANÇAMENTO DO CASCO CORAL SUL FLNG DA ENI

A empresa italiana de petróleo e gás, ENI, igualmente parceira da Empresa Nacional de Hidrocarbonetos, ENH, lançou o casco de sua unidade de Coral Sul FLNG no estaleiro Geoje da Samsung na Coréia do Sul.

Uma vez concluída, a unidade FLNG será implantada no reservatório de ENI na área 4 da costa de Moçambique e será usada para produzir 450 bilhões de metros cúbicos de gás encontrados no reservatório.

A ENI disse na passada terça-feira, que o lançamento marcou o progresso oportuno do projecto, “que excede 60% de conclusão e está alinhado com o início da produção em 2022”.

O casco, lançado na passada terça-feira, tem 432 metros de comprimento, 66 metros de largura e pesa aproximadamente 140.000 toneladas. O primeiro aço para o casco foi cortado em setembro de 2018, o seu módulo de acomodação, que abrigará até 350 pessoas, também está pronto para ser levantado e integrado ao sistema de cascos, disse a ENI.

A unidade FLNG terá uma capacidade de liquefação de gás de 3,4 milhões de toneladas por ano (MTPA) e será o primeiro FLNG implantado em águas profundas, a uma profundidade de aproximadamente 2.000 metros. Embora não seja a primeira unidade operacional de FLNG na África, a unidade será o primeiro FLNG de construção de finalidade na África.

Comentando sobre o lançamento do casco de Coral Sul, Adriano Mongini, vice-presidente executivo da ENI na região da África Ocidental, disse que “o lançamento do casco de Coral Sul FLNG é um marco que foi possível graças ao compromisso da ENI, seus parceiros da área 4, empreiteiros e Autoridades moçambicanas, acreditamos de que o Coral Sul é um projecto pioneiro que desencadeará novos desenvolvimentos e novos investimentos.”