Home / Pesquisa de Hidrocarbonetos

Pesquisa de Hidrocarbonetos

A pesquisa de hidrocarbonetos em Moçambique data desde 1904, quando iniciaram as primeiras actividades em Inhaminga, hoje província de Sofala, e em Pande, em Inhambane. Posteriormente, se seguiram actividades de pesquisa mais intensivas entre 1948 e 1974, com o envolvimento de importantes companhias petrolíferas, nomeadamente a Gulf & Amoco, Hunt, Aquitaine e Sunray & Clark & Skelly. 

Neste período, foram realizados vários levantamentos geofísicos (sísmica, magnétometrica, gravimétrica, aeromagnética) e estudos geológicos que culminaram na execução de diversos furos de pesquisa e avaliação, que resultaram na descoberta de 3 (três) jazigos de gás em Pande, em 1961 (Pande-1), no Búzi, em 1962 (Búzi 1) e em Temane, em 1967 (Temane-1). Apesar da sua dimensão, estas grandes descobertas de gás natural foram declaradas como não sendo comercialmente viáveis, uma vez que, na altura, o objectivo principal das companhias petrolíferas era procurar petróleo associado ao facto de que a tecnologia e o mercado do gás natural não estavam desenvolvidos. Só em 1981, com a criação da Empresa Nacional de Hidrocarbonetos, a actividade de pesquisa de hidrocarbonetos ganhou um novo ímpeto, com o envolvimento de várias multinacionais, tendo resultado na aquisição adicional de dados sísmicos e execução de furos de pesquisa e avaliação.

Ocorrência de Hidrocarbonetos em Moçambique

A actividade de pesquisa de hidrocarbonetos concentra-se em zonas de acumulação de rochas sedimentares denominadas Bacias Sedimentares.