Home / Imprensa / Notícias / Trabalhadores da ENH celebram seu dia

Trabalhadores da ENH celebram seu dia

Trabalhadores da ENH celebram seu dia

Maputo, 16 de Maio de 2018 - Dezenas de trabalhadores da Empresa Nacional de Hidrocarbonetos (ENH) juntaram-se para comemorar o 1º de Maio, Dia Internacional do Trabalhador, que decorreu num ambiente de festa, com os participantes a exigir melhores condições de trabalho.

As celebrações começaram com a concentração dos trabalhadores logo nas primeiras horas da manhã, na baixa de Maputo, donde iniciou a marcha, seguindo as avenidas Karl Marx, 25 de Setembro e Guerra Popular, desaguando na Praça dos Trabalhadores, com a saudação dos representantes do Governo e dos sindicatos, sentados na tribuna.

Após o desfile, os trabalhadores brindaram com o Presidente do Conselho de Administração (PCA), Omar Mithá, por ocasião da data.

Falando na ocasião, o Secretário do Comité Sindical da ENH, Rudêncio Morais, considerou que “este é um dia muito especial e a nossa principal mensagem nessa data é de saudação aos trabalhadores pelo seu engajamento no processo de constituição e crescimento da empresa, em todos os sectores. Somos uma empresa em crescimento e isso deve-se ao empenho de cada um dos trabalhadores”.

Contudo, o líder sindical considera haver ainda desafios por ultrapassar: “há uma necessidade contínua de formação de técnicos de modo a responderem aos desafios impostos pelo crescimento da empresa”, anotou.

Morais apelou ainda a melhoria das condições de trabalho, incluindo na implementação da política de promoções; a aprovação do regulamento interno; entre outras preocupações.

Na sua intervenção, o PCA da ENH saudou os trabalhadores e disse que eles são a prioridade da empresa. “Qualquer empresa pode comprar computadores e softwares, mas se não tiver pessoas dedicadas ao trabalho, essa empresa ficará na falência”.

Omar Mithá lembrou que a ENH sempre apostou na melhoria das condições laborais, o que “demonstra, de forma irrefutável, que a empresa está preocupada com a situação dos trabalhadores”.

“O que nós queremos é caminhar juntos e encontrarmos sempre um equilíbrio que será satisfatório para as partes, dentro das condições da empresa para que esta seja sustentável e não caia na falência”, acrescentou ele.
Ainda na sua intervenção, Mithá defendeu uma participação mais significativa da ENH nos projectos onde se encontra envolvida. “Temos que ter activos e não sempre dependermos dos parceiros nos darem uma participação minoritária”, rematou.

  • Atualmente 0 de 5 estrelas.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Avaliado: 0/5 (0 votos realizados)

Obrigado por avaliar!

Você já avaliou esta página, você só pode avaliar uma vez!

Your rating has been changed, thanks for rating!

Log in to rate this page.

  • %ª Edição do MMEC

    %ª Edição do MMEC